» » Museu de Guajará-Mirim recebe reparos e novas peças para o acervo cultural na fronteira com a Bolívia

Prédio centenário faz parte da história do município e do Estado de Rondônia. Acervo recebeu três quadros novos, que retratam a cultura da região na Pérola do Mamoré.



Museu Histórico Municipal de Guajará-Mirim (RO), que é uma das principais atrações para turistas e visitantes na região de fronteira com a Bolívia, foi reaberto para visitações nesta semana após receber reparos e novas peças culturais para o acervo.
A iniciativa aconteceu através de um projeto da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo (Semcet), em parceria com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Foram gastos aproximadamente R$ 5 mil, com recursos de multas de ações trabalhistas, que acabaram sendo revestidas em benefícios para a comunidade.
Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (28), o juiz titular da Vara do Trabalho em Guajará-Mirim, Carlos Antônio Chagas Júnior, explicou que a estrutura interna recebeu uma nova pintura, luminárias, além da reorganização do acervo e três quadros que retratam a cultura dos bois-bumbás da região e a interação com o povo boliviano.
As telas foram pintadas pela artista plástica Patrícia Fran. Uma das obras foi denominada de "Pajelança na Pérola do Mamoré" e foi premiada no 13º Salão de Artes Plásticas de Rondônia (Sart), realizado em Porto Velho durante o último mês de abril.
"A estrutura estavam bem deteriorada e precisava de manutenção. A Semcet entrou em contato com a Justiça do Trabalho e apresentou um lindo projeto para a revitalização. A própria Semcet doou a mão de obra, o prédio foi pintado, houve manutenção da parte elétrica também. Este é o único museu da região e que retrata a Amazônia, há uma necessidade de se valorizar e manter viva essa questão cultural", disse o magistrado.
O prédio é centenário e faz parte da história não só do município, mas também do Estado de Rondônia, já que foi inaugurado em 1912 e até 1972 foi utilizado como estação da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), sendo transformado em museu posteriormente.
Diariamente, dezenas de visitantes brasileiros e bolivianos frequentam o local para conhecer um pouco da história ou simplesmente passear e tirar fotos. O acervo tem peças que contam a história da EFMM, trabalhadores seringueiros, indígenas e artesanato, além da fauna e flora da região.




Fonte: G1

Rádio Interativa

Só o Melhor da Musica Brasileira e Intenacional, 24 Horas no AR !!! A Rádio Interativa é uma emissora na Internet com 2 Anos no ar, localizada na cidade de Guajará-Mirim,Ro. sempre levando aos seus ouvintes uma programação. e atendendo a todos os gostos, com mensagens e pensamentos positivos para o seu dia a dia e programas prestadores de serviços, lazer, diversão e cultura. Nossa equipe é formada por voluntários que não medem esforços para levar até você uma programação diversificada, contagiante e fazer uma comunicação a serviço da vida.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta