Ontem por volta de 21hs dois elementos abordaram e anunciaram um assalto a uma senhora que transitava com uma Honda BIZ 125 de cor vermelha, além da moto eles levaram um capacete de cor vermelha.

O assalto ocorreu próximo a agencia dos correios no centro da cidade. Durante o assalto um dos elementos usando uma arma apontou para cabeça de uma criança de 4 anos caso a mulher não entregasse a motocicleta em seguida os dois fugiram.

Enquanto a polícia fazia o deslocamento para o local, os policiais da Guarnição comandada pelo Sargento PM Avelino e Soldado Derik observaram uma motocicleta transitando em alta velocidade pela avenida ANTONIO LUIZ DE MACEDO, sentido centro /bairro, com alarme ligado, sendo conduzida por um elemento com vestimenta escura.

Quando ele percebeu a presença do Polícia Militar, que deu ordem de parada, ele acelerou ainda mais, mas quando se aproximava da usina da antiga CERON, ele desequilibrou-se e caiu ao solo, ele abandonou a motocicleta, e embrenhou-se em um matagal próximo.





Várias viaturas foram acionada para dar reforço na captura, minutos depois um elemento saiu da mata, com uma aparente arma de fogo, apontando na direção de um Sargento, que de imediato revidou o ato com um disparo de arma de fogo, logo em seguida o elemento gritou: “PERDI, PERDI,”, arremessando o objeto para dentro do matagal.

Ele foi imobilizado e identificado sendo Sandro C, de 18 anos conhecido por “Sulinha” que já tem passagens pela polícia. O objeto arremessado, era um SIMULACRO DE ARMA DE FOGO, de cor PRETA, tipo PISTOLA.

O boletim de ocorrência informa que na queda “Sulinha” sofreu lesões e escoriações no rosto, pescoço, nariz, cabeça, braço esquerdo, e direito, mão esquerda e direita.

Na delegacia, ”Sulinha” informou que praticou o assalto na companhia de seu primo ALEF C., e que após o roubo o mesmo tomou rumo ignorado, conduzindo o veículo motocicleta SUZUKI DE COR AZUL SEM PLACA, que disse ter trazido da BOLÍVIA. Sandro foi flagranteados por assalto e já está à disposição da justiça.




Fonte: Portal Guajará.