O Carlos F. R. que é agente policial e trabalha na casa do menor infrator como agente sócio-educatvo foi informado ontem por outo agente, que um dos menores estava de posse de um chuço.

Foi formada uma equipe para encontrar a tal arma, mas não foi localizada. Nesse momento os menores em número de sete passaram a proferir palavras de baixo-calão contra os agentes. 

Um dos menores ainda tentou esfaquear o agente Carlos pelas costas, ato que foi impedido pelo outro agente sócio-educador. Os dois mais revoltados foram encaminhados á Central de Polícia.

Na central o menor mais revoltado continuou as ameças, dizendo que fará mais armas, que é do PCC, e que vai cobrar.

Os dois foram colocados em salas separadas, e o revoltado, ainda quebrou parte da alvenaria da parede para tirar o ferro, para agredir o agente sócio-educador.