Menino pode ter sido enterrado ainda vivo pelo pai, informa delegado

Share:

O ajudante de pedreiro Rogério Alexandrino dos Santos, de 27 anos, foi apresentado na manhã desta terça-feira (18), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios Sequestros (DEHS), na Zona Norte de Manaus, Amazonas, que confessou ser o autor da morte de seu próprio filho, o estudante David Nonatos Bento dos Santos, de 7 anos. Em depoimento, segundo a Polícia Civil, ele disse que enterrou a criança sem saber se ela teria morrido.

A descoberta do crime ocorreu na tarde de segunda-feira (17), por volta das 15h, e segundo o Delegado Paulo Martins, titular da especializada, a motivação para o crime teria sido um desentendimento entre o suspeito e sua mãe, que era quem criava a criança. Ainda segundo o delegado, o suspeito contou em depoimento que matou o filho na tarde do dia 12 de junho, mas teria cavado uma cova dois dias antes, pois já havia planejado o crime.

Ainda na Delegacia, ele contou que deu a primeira paulada no filho que desmaiou. Em seguida, Santos desligou as luzes e continuou o espancamento e, mesmo sem ter certeza de que o filho estava morto, jogou o filho na cova e enterrou. Cinco dias depois, ao ver a mãe desesperada em busca do neto, ele contou o que teria acontecido.

“Uma pessoa que ama seu filho não faz o que eu fiz, não”, disse Rogério, se descrevendo como “monstro”.

“Pela monstruosidade de como foi o crime, a prisão preventiva foi expedida pela juíza Luciana Nasser ainda ontem (17). Agora ele será encaminhado para uma cadeia pública do Estado onde deve ficar à disposição da Justiça”, finalizou o delegado.




Fonte: A CRITICA AM