Índio é morto após esfaquear enteado na zona rural de Guajará-Mirim

Share:
 A Polícia Civil abriu inquérito para investigar assassinato de indígena na aldeia Ricardo Franco em Guajará-Mirim, fronteira com a Bolívia. Segundo a polícia, Edivaldo Macurap foi morto a pauladas pela esposa, durante uma briga na quinta-feira (1°), mas o caso só foi divulgado neste sábado (3).
Segundo a Polícia Civil, várias testemunhas estão sendo ouvidas para tentar montar a cronologia do assassinato.
Porém, conforme divulgou a Fundação Nacional do Índio (Funai), Edivaldo Macurap foi assassinado porque esfaqueou o próprio enteado na confusão em família.
Depois de ver o filho sendo atacado a facadas, a mãe do rapaz pegou um pedaço de madeira e passou a agredir o marido a pauladas. Em consequência, Edivaldo teve traumatismo craniano e, devido aos ferimentos, não resistiu.
Ao ser acionada, a perícia levou o corpo do indígena até Guajará-Mirim, onde passa por uma necrópsia, pois na aldeia não há equipamentos necessários para a realização do procedimento.
Após a conclusão da necrópsia, o corpo do Edivaldo Macurap será levado à aldeia Ricardo Franco, onde será enterrado.
Ao ouvir os depoimentos das testemunhas, o inquérito será finalizado pela Civil e encaminhado ao Ministério Público de Rondônia (MP-RO) de Guajará-Mirim.



Fonte: G1 Guajará Mirim