O juiz relator Enio Salvador Vaz indeferiu o pedido de trancamento do inquérito aberto contra um dos acusados do atentado ocorrido em Espigão D´Oeste, no mês passado, quando um avião que prestava serviço ao Ibama teve seu combustível roubado e um caminhão do instituto que foi incendiado. 
José Roberto Benha foi preso e indiciado por roubo qualificado, incêndio e das ações que resultaram na rendição de um motorista da aeronave, da empresa Helisul, que fazia operações naquela região contra o desmatamento. A ação ocorreu dia 4 de julho desse ano, na Linha Pacarana. 
Segundo os advogados do acusado, a ocorrência policial é clara ao narrar que a única intenção dos agentes foi incendiar o caminhão, sem que houvesse a vontade de se apossar do veículo ou de repassá-lo a terceiros e, portanto, não houve dolo específico, o que enseja o trancamento da ação no que diz respeito a roubo.
Ao negar a liminar, o juiz ressaltou que o caso merece exame mais acurado após as informações do Juízo da Vara Criminal de Espigão D´Oeste, que decretou a prisão, e a necessidade de parecer do Ministério Público.


Fonte: O OBSERVADOR