Imagens nítidas de um sujeito armado com uma espingarda percorreram diferentes mídias. O indivíduo fazia parte do grupo que enfrentou os civis que bloquearam a Ponte da Amizade na fronteira entre Montero e Portachuelo na quarta - feira .
O sujeito usava o rosto coberto por um lenço e uma camisa camuflada. Ele foi visto empunhando a arma comprida, mirando e atirando no meio da ponte, em direção ao lado oposto que teve que voltar persuadido pelo poder de fogo do atirador, apoiado por seus acólitos jogando fogos de artifício e bombas Molotov.
Os civis abandonaram o bloqueio na ponte e várias câmeras capturaram a chegada dos defensores do partido do governo , entre os quais dois homens armados podiam ser vistos, incluindo o que agia na ponte, onde Adrián Mercado foi baleado (46) , que recebeu uma pastilha grossa na parte esquerda da face e outra no abdômen.
Mais tarde, nos confrontos desencadeados entre os dois lados na cidade de Montero, especificamente na calçada norte, foram ouvidas detonações e entre os que bloquearam na rotatória, Andres Medina , 20 anos, filho de Regis Medina, presidente da Comitê Cívico de Montero.
O líder cívico não descarta que o autor dos tiros seja o mesmo que usou sua espingarda de manhã na Ponte da Amizade.
A polícia tem conhecimento de violência que nesta área e até mesmo falar que não são suspeitos presos, mas esse número não pôde ser confirmado com a força de orde n , uma vez que o comandante da polícia em Montero, coronel Rockely Romero Ele desligou o telefone.
Na segunda-feira, no trillo do Plano dos Três Mil, em outro confronto, um sindicalista foi baleado por um indivíduo que também usava camuflado e cobriu o rosto.

Fonte: Eldeber