NA FALTA DE SENTIDO, PRAÇA DO BAÚ
Na "Praça do Baú", literalmente achincalhado, a imagem do velho Marechal resiste às intempéries de página histórica marcada vandalismo civilizatório! Ninguém ensinou ao Povo Abestado o nome da Praça! Como bosta nágua, ele olharam prum lado e viram o Baú Barateiro! Loja famosa à época, com campanha de publicidade bem massificada na cabeça do povão!

Por força de junção de fatores, a massa desinformada passou cultivar o nome da praça a seu bem querer: Praça do Baú!  Cegos, só viram o Baú! Alienados, não perguntaram nada. Rasos, engoliram o nome forjado. Marginalizados, não se deram conta da coisificação engolida! Práticos, tocaram o barco pra frente e empurraram o nome com a barriga, até fazer crer quase toda a cidade que o nome é Praça do Baú! 
Quando os nativos e não-nativos críticos acordaram, já era tarde! A massa já tinha entranhado a denominação no mais profundo do usual popularesco!  Fizeram mais: foram lá e desdenharam de uma imagem que para eles, guerrilheiros da ignorância, não tem o menor sentido. Porque  para a maioria dos nossos governante, igualmente ignorantes, perversos e alienados, não faz também o menor sentido! 
Se os donos do poder não constroem o sentido, se os estudados não constroem o sentido, se a classe dominante não constroi o sentido e se as organizações de classe não constroem o sentido, o que esperar do zé ninguém cuja a vida já não faz mesmo muito sentido, diante da pobreza, da miséria, do transporte precário, do posto de saúde miserável, da falta de escola para seus filhos, do salário de merda que recebem!???
Ante o Vazio de sentido, o Povão se apegou ao Baú Barateiro e, para que não ficasse Praça Sem Nome, deram nome:  Praça do Baú!  
Rondon, pra eles, é uma coisa sem sentido!


Fonte: Antonio Serpa Amaral Filho