Vereador apontou uma insistência da imprensa em relacionar seu nome a "tudo que pega mal à primeira vista do público"
Vereador Carlos Bolsonaro Foto: Câmara Municipal do Rio de Janeiro/Renan Olaz

Nesta sexta-feira (24), o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, utilizou suas redes sociais para apontar uma insistência da imprensa em relacionar seu nome a “tudo que pega mal à primeira vista do público”. Para ele, a mídia age como um “gabinete do ódio”. O comentário foi feito ao falar sobre a notícia da demissão de Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Na imagem compartilhada pelo filho do presidente Jair Bolsonaro, há uma notícia afirmando que a saída de Moro do governo e de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal (PF) teria “digitais” de Carlos Bolsonaro.

– Notaram que tudo que pega mal à primeira vista do público a imprensa diz que estou envolvido, e tudo que pega bem vai pra conta de determinada “ala”? Alguém acha mesmo que apoiar Bolsonaro e não receber críticas diárias da imprensa não é, no mínimo, incoerente? – questionou.
Ele ainda completou seu raciocínio.

– Será que acham que ninguém notou que a imprensa faz pra esse grupo exatamente o que ela diz que um “gabinete de ódio” faz pro Presidente, só que neste caso com uma estrutura gigantesca e legítima, verdadeiramente capaz de assassinar reputações pois fala sob mantra de instituição? – ressaltou.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem