Documento mostra que país asiático teria minimizado a Covid-19 de propósito

Presidente da China, Xi Jinping Foto: EFE/Mark Schiefelbein

Um documento obtido pela agência de notícias Associated Press (AP) indica que as autoridades americanas de inteligência têm fortes indícios de que a China acobertou informações sobre a pandemia de coronavírus para estocar suprimentos médicos necessários para uso interno.

Segundo o artigo, os documentos mostram que mesmo após minimizar a gravidade do coronavírus, a China aumentou as importações e diminuiu as exportações de suprimentos médicos.

Um dos atos de omissão do país asiático que consta no documento é o fato de que a China não informou a Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a doença, durante grande parte de janeiro, para que pudessem comprar suprimentos médicos do exterior.

Itens importantes como máscaras faciais, aventais cirúrgicos e luvas tiveram suas importações aumentadas consideravelmente, de acordo com o relatório da inteligência americana.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem