Em suas redes sociais, deputado criticou o inquérito das Fake News do STF

Deputado Eduardo Bolsonaro Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Folhapress

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) utilizou suas redes sociais, nesta quarta-feira (27), para criticar a operação da Polícia Federal (PF) no inquérito das Fake News. Em sua conta do Twitter, o parlamentar chamou a ação determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como “abuso de autoridade”.

A operação da PF teve como alvos diversos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, entre eles o empresário Luciano Hang, o jornalista Allan dos Santos, o ex-deputado federal Roberto Jefferson e o deputado estadual de São Paulo, Douglas Garcia. A ação faz parte do inquérito das Fake News no STF, que investiga a produção de notícias falsas e ameaças à Corte. A autorização foi dada pelo ministro Alexandre de Moraes.

Ao comentar a operação, Eduardo Bolsonaro disse acreditar que um deputado ainda tinha direito a dar opinião no Brasil.

– Acredito que os atos de hoje configuram abuso de autoridade. Acho que um deputado neste país ainda tem direito a opinião, acho. E ou a lei vale para todos ou não vale para ninguém – escreveu.


Mais cedo, o parlamentar já havia feito críticos à “morosidade da Justiça” em casos específicos.

– Quando o crime em análise é corrupção a morosidade da justiça impressiona. Mas para constranger conservadores que sequer crime cometeram a velocidade surpreende mais ainda. Quem está desestabilizando nossa democracia? – questionou.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem