Prefeito de São Paulo havia determinado medidas mais rígidas de circulação de veículos na cidade

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas Foto: Fotoarena/Folhapress/Roberto Casimiro

Neste domingo (17), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, informou que o rodízio de veículos na cidade voltará a ser o tradicional a partir desta segunda-feira (18). O anúncio foi feito durante uma entrevista coletiva virtual.

Covas havia determinado o novo rodízio mais severo na última semana. A medida permitia apenas a circulação de veículos com placas de final par nos dias pares, e placas de final ímpar em dias ímpares. No entanto, os transportes públicos no município acabaram ficando mais cheios como consequência.

– Vamos publicar na edição extra do Diário Oficial deste domingo a retomada do rodízio tradicional a que estamos acostumados – explicou o prefeito.

Ele disse que o rodízio tradicional será retomado porque a restrição mais severa não cumpriu o objetivo de aumentar a taxa de isolamento social, necessário no combate ao coronavírus.

– Não tem sentido a gente exigir esse esforço sobrenatural das pessoas se, do ponto de vista prático, a única razão para qual o rodízio [mais severo] foi feito, que é aumentar o isolamento social, não foi cumprida. Continuamos abaixo dos 50% – destacou.

Com o retorno ao rodízio antigo, a circulação de veículos em São Paulo irá depender do número final da placa e também do dia da semana. A medida vale no centro expandido e em horários de pico.

Durante a coletiva, o prefeito também falou em antecipar feriados para dar uma “pausa forçada” em São Paulo.

– Me resta na manga o uso de feriados municipais. Estou enviando para a Câmara o projeto de lei para antecipar os dois últimos feriados municipais de Corpus Christi e Consciência Negra. [Eles] seriam neste ano como pontos facultativos. Vamos manter as datas, mas sem o feriado obrigatório – afirmou.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem