Julgamento tem relação com o caso do sítio em Atibaia.

Lula Livre. (Gibran Mendes / CUT Paraná / Fotos Públicas)

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em segunda instância, nesta quarta-feira (6), pelo caso do sítio de Atibaia.

Em decisão unânime, a Oitava Turma, responsável na Corte pelos processos da Lava Jato, manteve a condenação de 17 anos de prisão em regime fechado, além de rejeitar o pedido de adiamento da análise dos embargos de declaração.

Condenado no ano passado a 17 anos, 1 mês e 10 dias pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, acusado de receber propina de construtoras, que teriam reformado e decorado o sítio, em Atibaia, interior paulista, Lula teria oferecido benefícios em contratos com a Petrobras.

No recurso protocolado pela defesa de Lula, chamado de embargos de declaração, ele pedia que dúvidas fossem revisadas, além de afirmar que havia contradições na sentença.

Lula diz que é inocente e permanece em liberdade graças a uma manobra do Supremo Tribunal Federal (STF) para tirá-lo da prisão.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem