Ministro quer evitar confusões entre seu cargo no governo e sua patente

General do Exército Luiz Eduardo Ramos Batista Foto: Comando Militar do Sudeste/Soldado Ivonildo

O ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, afirmou que irá pedir para passar para a reserva do Exército para se dedicar a seu cargo no governo.

– Já conversei com o ministro da Defesa e com o comandante do Exército. Devo pedir para ir para a reserva. Estou tomando essa decisão porque acredito que o governo deu certo e vai dar certo. O meu coração e o sentimento querem que eu esteja aqui com o presidente – declarou.

De acordo com Ramos, a decisão foi tomada para evitar “qualquer leitura equivocada” de que ele estaria representando as forças militares em um cargo político.

– Não me sinto bem. Não tenho direito de estar aqui como ministro e haver qualquer leitura equivocada de que estou aqui como Exército ou como general – apontou.

Embora ainda esteja na ativa, Ramos afirmou que o contato direto com o Exército diminuiu desde que assumiu o cargo. Ele também tem sido um dos maiores porta-vozes de Jair Bolsonaro com a imprensa, com quem tem feito um série de embates sobre a cobertura da pandemia do novo coronavírus.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem