"A liberdade de expressão não pode ser violada sob nenhum pretexto", destacou o ministro

Ministro Abraham Weintraub (Educação) deixa prédio da PF em Brasília 

Nesta quinta-feira (4), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi até a sede da Polícia Federal em Brasília para prestar depoimento no inquérito que apura suposto crime de racismo cometido em uma rede social.

O depoimento estava previsto para esta quinta, mas por falta de tempo para análise, Weintraub ficou pouco tempo no local e entregou o depoimento por escrito ao escrivão e a um policial.

Do lado de fora, ele foi filmado e aplaudido por apoiadores. Abraham destacou que a liberdade é importante em uma democracia.

Já em suas redes sociais, o ministro comentou a ida à PF e voltou a ressaltar a validade da liberdade de expressão.– Prestei depoimento à PF, em respeito à Polícia. Fui muito bem recebido pelo diretor-geral Rolando e por toda sua equipe. Agradeço especialmente a você, que me apoia na luta pela liberdade! Enriquecimento ilícito, servidor público bilionário e roubar o dinheiro do cidadão, do pagador de impostos, deveria ser o principal crime a constar na Lei de Segurança Nacional. A liberdade de expressão não pode ser violada, sob nenhum pretexto – defendeu.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem