Parlamentares comentaram determinação do STF

Ministro Alexandre de Moraes

Nesta terça-feira (16), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) decretou a quebra do sigilo bancário de dez deputados federais e um senador da República.

A lista é formada pelos deputados são Daniel da Silveira (PSL-RJ), Cabo Junio de Amaral (PSL-MG), Carla Zambelli (PSL-SP), Caroline de Toni (PSL-SC), Alê Silva (PSL-MG), Bia Kicis (PSL-DF), General Girão (PSL-RN), Guida Peixoto (PSL-SP), Aline Sleutjes (PSL-PR) e Otoni de Paula (PSC-RJ), e o senador Arolde de Oliveira (PSC-RJ).

Alguns parlamentares usaram as redes sociais para protestar contra a decisão do ministro.

– Não sou uma deputada corrupta – declarou Zambelli, no Twitter.

– Fui surpreendido com a quebra do meu sigilo no âmbito de investigações do STF. Estou tranquilo e confiante na justiça, embora curioso para conhecer a fundamentação do processo – afirmou o senador Arolde de Oliveira ao Pleno.News.

A decisão do STF tem como objetivo apurar uma possível participação de parlamentares no financiamento de atos antidemocráticos, que pediram o fechamento da Corte e do Congresso Nacional.

Também como parte do inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos, a Polícia Federal fez, nesta terça, buscas e apreensões contra Daniel Silveira, o advogado Luís Felipe Belmonte, do partido Aliança pelo Brasil, e o empresário Otávio Fakhoury. A operação da PF foi solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizada por Moraes.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem