Na tarde de sexta-feira (12), uma mulher de 46 anos acionou a Central de Operações da Polícia Militar informando que precisava de uma viatura policial no hospital que estava à mãe dele, pois ela precisava relatar uma possível Negligencia Médica ou Omissão de Socorro.

Quando a polícia chegou ao local, a mulher estava aos prantos, e disse aos policias militares que a mãe dela, havia falecido há pouco mais de três horas, e não havia aparecido um médico para fazer procedimentos legais e necessários para liberação do corpo.

Ela disse que por várias vezes tentou resolver a situação, mas nenhum funcionário do Hospital conseguia contato com algum médico para a liberação do corpo, que continuava no Hospital.

Os policiais conversaram com a enfermeira responsável pelo plantão no Hospital e ela relatou que havia apenas um médico obstetra de plantão, e que o Hospital não dispunha de nenhum médico legista durante o dia inteiro.

A enfermeira ainda informou que tentou por várias vezes manter contato com as pessoas responsáveis para que solucionasse o ocorrido, porém sem êxito, e por fim ela disse que a mulher que faleceu é de responsabilidade do Hospital Regional tendo em vista que veio de lá, pois os pacientes que não estão com o COVID-19 são transferidos para o referido Hospital.

Os policiais conversaram com o médico plantonista do Hospital Regional, mas ele explicou que não tinha como sair de seu plantão, pois ele era o único médico, e se de lá saísse ele poderia ser denunciado como de posto.

A ocorrência foi registrada no fim da tarde de sexta-feira, por Policiais Militares que atenderam a ocorrência.

Fonte: Agora Guajará

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem