Advogados da ativista informaram que a prisão aconteceu por volta das 7h

A ativista Sara Winter foi presa temporariamente pela Polícia Federal (PF) no início da manhã desta segunda-feira (15). A apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, que é investigada por ameaças contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), está na superintendência da PF em Brasília.

Segundo a defesa de Sara, a prisão foi feita por volta das 7h e o pedido foi feito pelo próprio ministro Moraes. Sara é alvo do inquérito das fake news que tramita na Corte.

Entretanto, a prisão ocorre dentro de outro inquérito, que investiga os atos recentes contra a Corte, e não tem relação com a investigação sobre fake news. O mandado atende a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao todo, seis pessoas foram presas na manhã desta segunda. As identidades dos outros cinco detidos, que são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e ligados ao grupo 300 do Brasil, ainda não foram divulgadas pela Polícia Federal.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem